No to the plans destroying the character of the historic centre of Olhão in Portugal

Pascal Odul
Pascal Odul 762 Comments
2,143 SignaturesGoal: 2,000

(Below the text in Portuguese)

UK

Olhão is a small city in the Eastern Algarve of Portugal, with a peculiar authentic and unique architecture which kept a quite human scale.

Major attractions include the cubist style architecture of the old town which was developed through trading links with North Africa and the narrow cobbled streets using the traditional technique of calçadas.

The municipality has introduced a plan for the renewal of the old city center which will destroy the charm and character of the architectural and urban patterns.

A public consultation has been launched and will end 28th of November.

We need a maximum of support to stop this plan which will be funded by European Funds before that date.

For those interested, you can find the plans here :

http://www.cm-olhao.pt/municipio/documentos/category/32-plano-de-pormenor-para-a-zona-historica-da-cidade-de-olhao

By signing this petition you agree with following statements :

I object to the following changes to the Historic Centre:

1. The change of the height and the number of floors in existing buildings and/or to be rebuilt, as well as the existing cross sections of the streets, as they will block the general sea view of the town

2. The removal of much of the historically important and traditional, patterned calçadas (see also link for a petition to make these calçadas part of the national heritage: here)

3. The installation of inappropriate modern lighting and seating

4. The demolition of architecturally noteworthy buildings opposite the Camara to be replaced by a modern 21-metre-high tower block in the midst of a two-storey high residential area with roof terraces.

5. Building a large new cultural centre at the edge of town, instead of re-instating the much-loved Recreativa in the Av. da Republica.

PT

Olhão é uma pequena cidade piscatória do Algarve a Sul de Portugal, com uma arquitectura peculiar, autentica e única, que ainda mantém uma escala bastante humana no seu centro histórico. As principais atracções incluem uma arquitectura de estilo clubista da cidade velha que foi desenvolvido através de ligações comerciais com o Norte de África, com uma estrutura urbana irregular de ruas, vielas e becos de paralelepípedos utilizando a tradicional calçada portuguesa.

O município introduziu recentemente um plano para a renovação da zona histórica que irá destruir o charme e o carácter pitoresco dos padrões arquitectónicos e urbanos.

Foi lançada uma consulta pública que terminará no dia 28 de Novembro.

Precisamos de um apoio máximo para impedir este plano que será financiado pelos Fundos Europeus antes dessa data.

Os interessados poderão consultar os planos aqui.

http://www.cm-olhao.pt/municipio/documentos/category/32-plano-de-pormenor-para-a-zona-historica-da-cidade-de-olhao

Com a assinatura desta petição concordo com as seguintes declarações:

Oponho-me às seguintes mudanças na zona histórica de Olhão:

1 - Á alteração das cérceas e do numero de pisos em edifícios existentes e/ou a reconstruir, bem como as secções transversais existentes nas ruas de modo a preservar e manter a relação visual com a Ria Formosa.

2 - A remoção de parte ou no seu todo das historicamente importantes calçadas tradicionais em vias de classificação de Património Nacional Imaterial da Humanidade (importante assinar também esta petição aqui).

3 - A instalação de iluminação e mobiliário urbano impróprio.

4 - A demolição de edifícios característicos e/ou arquitectonicamente de relevo como o edifício do sec. XVIII que se situa oposto à câmara para ai construir uma torre de 21m de altura no meio duma área residencial de edifícios de 2 andares com terraços como cobertura.

5 - Edificar um grande e novo centro cultural nos limites da zona histórica, quando já existe um no lugar de uma antiga fábrica conserveira em vez de o re-instalar na muito apreciada Recreativa existente na Av. da República.

762

Comments

See More
2143

Signatures