AGETRANSP E DETRO

                                 

ABAIXO-ASSINADO

Cara passageira e caro passageiro,

 

Vocês já se deram conta que, diferente de concessões públicas como água e luz, que você utiliza o produto e depois paga a conta, a história é diferente quando você pega um trem, um metrô, uma barca ou um ônibus, que também são concessões públicas? Primeiro você paga a passagem, esperando que em troca a empresa forneça um serviço de qualidade, certo? O que é exatamente o que não vem acontecendo aqui no Estado do Rio de Janeiro há tempos! Vocês, eu, nós somos clientes que estamos reféns de empresas que visam apenas o lucro, e de agências reguladores que, quando fazem algo, é tão pouco que não muda nada.

 

Vamos pegar a barca como um exemplo, neste caso o serviço ruim pode começar antes mesmo de você ter pago por ele: você pega uma fila para comprar a passagem, depois pega outra fila para passar na roleta, daí fica apertado dentro de um espaço que paraece mais uma praça de alimentação (daqui a pouco vão colocar mesas e cadeiras com garçons te servindo), daí os portões se abrem e você fica espremido, numa fila sem início nem fim, como uma boiada entrando no matadouro, dividindo espaço com a outra boiada que veio do outro lado que está escapando deste matadouro! Finalmente você consegue embarcar, se tiver se espremido o suficiente “na boca da entrada”, pode ser que consiga um lugar para sentar, se preferiu ficar mais afastado da muvuca, vai em pé mesmo. É verão, a embarcação não é refrigerada, as janela são minúsculas e ela está lotada, ou seja, é uma sauna. Quase sem acreditar você chega ao outro lado. Ufa! Acabou o perrengue, certo? Não... você ainda tem que sair da embarcação, que não tem portas grandes o suficiente para dar uma vazão adequada e você ainda tem que disputar espaço com outra boiada que já está entrando! Ufa, agora sim acabou! Resultado: não importa se você estava indo para ou vindo do trabalho, você está cansado, estressado, talvez atrasado... o serviço foi de qualidade? Claro que não? Você vai receber seu dinheiro de volta? É óbvio que não! Quem fiscaliza isso? A AGETRANSP.

 

Agora vamos de DETRO: Várias linhas intermunicipais têm o ônibus comum e a modalidade “frescão”, que são mais claros, evidente. O que muitos não sabem é esses frescões estão autorizados pelo DETRO a não darem gratuidade nem aceitarem o bilhete único; é só o filé mignon, passageiros que pagam a passagem inteira (e mais cara), e pronto. Até aí tudo bem, ninguém é obrigado a utilizar essa modalidade, mas tem um pequeno detalhe: o osso dela é que não é permitido a viagem de passageiros em pé... Se você perguntar ao motorista ou ligar para a empresa para saber o porquê de ter gente em pé, eles vão dizer que a escolha é do passageiro! Mas espera aí! O corredor desses ônibus é estreito! E o passageiro que decidiu pagar mais caro, para ter uma viagem mais confortável, sem ter que se preocupar em ter que se espremer para sair da condução, ou mesmo para não ter uma bolsa ou uma sacola batendo em sua cabeça durante duas, até três horas de viagem? Ele foi perguntado se ele aceitava gente em pé no ônibus? E as tantas vezes que o ônibus parou no ponto “para ver se o passageira queria viajar em pé ou não”? Não atrasa a viagem, que já costuma ser longa? O que o DETRO faz? Nada! Seus carros ficam parados, muitas vezes fechados e trancados fazendo absolutamente nada. A ouvidoria não funciona, você pode mandar quantos e-mails quiser, eles não vão te responder e não vão encaminhar para lugar nenhum. Às vezes você nem sabe se pode reclamar de algo ou não, porque as tabelas das linhas não são disponibilizadas de maneira fácil e eficiente, como num link na página do departamento; você não sabe se a linha está passando na frequencia que deveria ou não.

 

Por isso, nós, abaixo-assinados, usuários dos meios de transportes concessionados municipais e intermunicipais do Estado do Rio de Janeiro, solicitamos ao Excelentíssimo Senhor Governador Sérgio Cabral e aos Excelentíssimos Senhores Deputados e Senhoras Deputadas Estaduais da ALERJ, representantes do povo do Estado do Rio de janeiro, que solucionem os problemas de fiscalização dos mesmos para que nós, passageiros, tenhamos um serviço prestado à altura da absurda carga de impostos e preços de passagens que pagamos anualmente, mensalmente e diariamente e que não impedem que sejamos humilhados e achincalhados por empresas que visam o lucro e apenas o lucro, sem se lembrarem que esse lucro sai dos nossos suados salários, dos nossos bolsos, das viagens que deixamos de fazer, dos restaurantes que deixamos de frequentar. Estes órgãos, Senhor Governador, Senhores e Senhoras Deputados, são especificamente a AGETRANSP e o DETRO, que, quando fazem alguma coisa, fazem muito pouco, sem nenhum efeito nas operações do dia-a-dia das empresas que operam estes serviços concessionados, que são pagos antes de serem prestados, pois o passageiro paga a passagem antes de receber o serviço, que deveria ser de altíssima qualidade e invariavelmente não o é, e sem a devolução do valor pago. Certos de termos sua atenção e de que as devidas providências serão tomadas, servimo-nos de ensejo para apresentar às Vossas Senhorias nossos protestos de estima e admiração. Os campos “e-mail” e “Título de Eleitor” não aparecerão para os demais assinantes da petição.

Links


Discussion

No comments yet.

join the discussion

Recent signatures

No signatures yet. Be the first one!

Petition highlights

There are no highlights yet.